sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Que droga ein!

Pauta em clínicas de recuperação sempre é legal. A fé e esperança estão ali de prontidão, tirando e curando várias pessoas da droga. Uma vez, em uma dessas clínicas, fiz várias fotos para uma matéria especial, e conheci um jovem de 22 anos, que há pouco tempo estava e dizia já ter vivido muita coisa pelas ruas. Sua família não lhe dava apoio nenhum, mas com vontade ele dizia querer mudar! Passou-se um tempo e, o encontro com ele se repete, mas dessa vez na Avenida Frei Serafim. Parei e não lhe reconheci, mas ele me fez lembrar, e então começou a dizer que estava novamente na rua e que não aguentou aquela vida dentro de uma clínica. Sua família não lhe ajuda, somente um irmão que diz lhe levar pra Brasília na hora que der. Pediu roupas. Enquanto isso, a rua é seu melhor lugar, apesar de afirmar que por ali só lhe oferecem coisas ruins. Nos seus olhos vejo uma vida vazia e uma tristeza imensa. É triste ver que mais uma vez a droga venceu, e mais uma vez tentei lhe ajudar, mas se realmente ele não quiser, a rua lhe acolhe!

Nenhum comentário:

Postar um comentário